Todo empreendedor que quer garantir o sucesso do seu negócio sabe qual é o primeiro passo: controlar bem seu fluxo de caixa. Este controle das contas é essencial para conhecer quanto dinheiro entra e sai da empresa, e se está tendo lucro.

Embora o fluxo de caixa seja essencial em qualquer empresa, ele gera muitas dúvidas nos gestores. Qual a melhor forma de controlar minhas contas? Qual a melhor ferramenta para usar? Na maioria das vezes é importante que o gestor dedique tempo à análise dos números da empresa, bem como planejar, executar melhorias e efetuar ajustes. Preparamos este artigo especialmente para explicar o que é o fluxo de caixa e compartilhar dicas para efetuar um bom controle financeiro.

O que é fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é uma ferramenta de controle financeiro, onde o empreendedor pode analisar a movimentação das finanças durante um certo período. Este controle facilita a gestão financeira do negócio, pois apresenta qual o valor a pagar e a receber e qual será o resultado entre elas. O fluxo de caixa também é a melhor forma de controlar as entradas e saídas de valores diários da empresa bem como analisar possíveis erros ou problemas a curto prazo no fluxo financeiro. Uma das características que mais chamam a atenção é o poder de previsibilidade se o fluxo de caixa é feito corretamente, onde o empreendedor pode ter uma visão mais clara das contas a pagar e receber da empresa, no dia ou no mês.

Conheça o sistema ERP Suite e tenha o melhor controle de fluxo de caixa na sua empresa. Clique na imagem e comece agora grátis.

Como fazer um fluxo de caixa?

O principal processo de realização do fluxo de caixa é documentar as receitas e despesas de forma eficiente. Para isso, o indicado é separar suas saídas e entradas em categorias. Por exemplo, as saídas do caixa devem ser separadas entre fornecedores, despesas administrativas, entre outras. Já os recebimentos podem ser categorizados entre vendas, prestação de serviços, entre outros.

Depois de categorizar as movimentações, você deve somá-las. Ou seja, você vai somar o total das entradas e então subtrair o valor das saídas. O resultado mostrará o saldo total do seu negócio no período analisado.

O indicado é que o controle seja realizado diária ou semanalmente, dependendo da quantidade de movimentações no seu caixa. O resultado apresentado demonstra a atenção que você deve com as contas. Se o seu caixa está frequentemente negativo, você deve ficar atento pois isso indica que as despesas estão muito maiores que as receitas.

Dicas para um bom fluxo de caixa

Para que você possa seguir os passos acima com eficiência, pode aproveitar algumas dicas. Confira:

  • Utilize Planos de Contas para diferenciar despesas e receitas;
  • Centros de Custos são uma boa opção para categorizar os custos;
  • Identifique e corte despesas desnecessárias;
  • Fique atento ao vencimento de cada conta;
  • Registre todos os dados de todas as movimentações;
  • Cobre clientes que estiverem inadimplentes;
  • Separe as contas pessoais e empresariais.
E a projeção de caixa?

A projeção do fluxo de caixa significa criar uma relação com as datas em que deve entrar ou sair algum valor do caixa. Esta projeção será útil para mostrar se existe um problema com as contas no curto e médio prazo. Ou seja, você poderá detectar possíveis problemas antecipadamente, e assim já pensar em soluções.

Concluindo

O fluxo de caixa é um demonstrativo essencial para deixar o gestor no controle total das finanças. Por isso, é essencial dedicar um tempo para este controle, prestar atenção aos detalhes e aproveitar todas as informações que você poderá analisar.

Você já mantém um controle sobre suas finanças? Deixe suas sugestões nos comentários abaixo. Se precisar de um controle ainda melhor de suas contas (despesas e receitas) clique aqui e use grátis o melhor sistema do Brasil.

Até a próxima!

Author

Write A Comment